sábado, 31 de dezembro de 2011

...Mais 365...


De tudo o que vivi, por tudo no ano que aprendi
E ganhei,
Me veio a experiência...
Por tudo o que pequei,
Fiz ou deixei
Me deixei levar....
Das palavras que me entregaram:
Quero mais.
Das pessoas que eu amo:
Quero alma.
Me pacifica essa renovação
E me faz forte pra viver novamente,
Aprender
E ganhar...
Por que não errar?
E, mais uma vez,
Me deixar levar
Serena
Dia a dia, pra fazer valer mais 365.

sábado, 24 de dezembro de 2011

...Então é Natal...




E a magia das crianças
Na inocência da crença
Renova qualquer ser...
Me encanta um sorriso
Seu
E me faz ter esperança
Certa
Na fé de cada um,
à sua maneira.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

...Vontade da vida...


E essa minha vontade de viver desajeita a rotina
Ajusta os sentidos
Movimenta o inerte
Encontra o acaso
Repara uma ausência
Transcende os fatos
No tempo que tenho
Pra ser feliz...

...Felicidade...


A vida se faz curta
perto do meu desejo de te ver
infinitamente
feliz...



 

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

...Nós...


Não éramos nós.
Eram os nós
Vazios
De um dia nulo
Sem fundamento em valores nossos.
Irreais.
Desatam-se os pós.
Surreais.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

...Movimente-se...


Me prometa a falta de inércia?
Renove as energias além dos limites
Quando achar que já andou demais,
Quando pensar já não ser mais
Possível
Caminhar e
Sentir alegria em tudo que faz
Movimente-se naquilo que chamo de vida!
É na fraqueza que seu esforço é capaz.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

...Miragem...


Às vezes sinto a vida realmente como ela é
E às vezes a sinto exatamente como penso que deva ser...



...Espaço dela...


A solidão de você
Me faz querer amor
Que preencha esse espaço teu, só teu
Nessa falta minha, vazia.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

...Nada Passa...


Nada passa.
Só a gente sabe
Das lembranças únicas
Suas, minhas.
Essas que não se apagam
E que você sente que só é o tempo que passa.
Nada mais.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

...'Se joga'...


'Se joga' naquilo que acredita
No que te move,
'Se joga' no que te faz bem,
Naquilo que te completa
E realiza.
'Se joga' em quem te realiza
Em toda a simplicidade da vida.
'Se joga' sem medo de sair do chão
Sem deixar lugar pra frustração.
Viva a sua realidade, a sua verdade.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

...Leve Poema...


Hoje as palavras estão escassas...
Sensação diferente de silêncio em entendimento...
Expresso, então
O que minha vontade embaça.
Sem enxergar
Anoto rabiscos que me vêm à mente
E de saber que perdi o ritmo...
Peço perdão pela ausência de rimas
Mas não quero pensar pra acertar,
Muito menos parar pra pensar.
Deixo que este poema me leve, assim:
Livre e sem julgamento
Nada além disso:
Palavras esparsas
Esse é o meu momento.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

...Amor em Flor...



E na primavera, enfim:
Amor em flor.
Chegou essa paz
Que hoje a gente troca
E me diz tanto, fala tanto por mim.
Te reservo este carinho
Simples como deve ser
Natural, assim...
Jeito nosso de acontecer...

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

...Tempo Perdido...


Tento entender que o ‘hoje’ é inadiável
Porque eu sinto que se não for agora
Daqui uns minutos a oportunidade já passou
Aquela pessoa cedo se foi
E a minha inércia não fez nenhum sentido.
O que fiz daquele momento?
Tempo perdido.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

...Palavras...


 Cuidado com o que diz pra me machucar...
Em olhar devolvo a coragem que te sobra.
Palavra que fere.
Lança afiada.
Não vejo sentido, senão o sentir.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

...Ferida...

Não fui eu quem te feriu...
Foi parte minha ferida por você.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

...Imperfeita...



Sinto tão nítida essa minha imperfeição
E convivo bem com ela, confesso
Mas sinto e assumo que, pra você
Eu não passei de mim...



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

...Rota...


  
Não venha me dizer que trilhei errado
Só posso te dizer que acabou a rota
Além da estrada, há um cansaço
Vontade perdida em tanto espaço
Sinal de parada, me viro na volta.




quinta-feira, 25 de agosto de 2011

...Saudade em movimento...



Te dedico este pedacinho
Do meu pensamento
Do meu tempo
Da minha saudade em movimento.
Te entrego minha gratidão ,
Em forma de lembrança
Serena, assim...




quarta-feira, 17 de agosto de 2011

...Sem mais...


É na diversidade que me encontro mais,
Na ausência de rotina, ou quando isso não me satisfaz,
É quando não procuro que a vida me traz,
É nesse desajeito que me sinto capaz.



domingo, 24 de julho de 2011

...Balanço...

Nesse som do balanço,
O sorriso da menina
Sem preocupações
Me fez parar pra olhar.
Esse barulho de infância,
Vida mansa de criança
Lugar em que minha lembrança
Se atreveu a voltar.






...Jeito Bom...


E se eu abrir meu coração agora,
Pra você,
Verá que essa ansiedade é pra não resolver
Nem ao menos ceder.
Se eu te falar que não é normal
Tudo isso que se passa aqui
Não me julgue por estar assim
Não se assuste com o que vem de mim
Só me ame, por hoje, agora
Jeito bom de não pensar no fim.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

...Destino...


Desconfio do destino às vezes...
Confronto vontade e oportunidade.
Sentimento e impulso.
Desejo e comodidade.



sexta-feira, 8 de julho de 2011

...Surpresa...


Me faça, hoje, uma surpresa:
Me proporcione o simples.
Me cansei do que está além...

domingo, 3 de julho de 2011

...Dois lados...


Me senti
Do outro lado
Do significado
Do entendimento
Sem discernimento
De comportamento
Meu
Atrelado
Ao seu
Me envolvi.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

... Distantes...


Sem acesso nenhum
O que a distância nos faz?
Ausentes demais
Desconhecidos, no mais.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

...Confiança...


Fui silente quando o coração se abriu
Cedi espaço para a verdade, outrora fantasia
Me situei agora, quando provei o oculto
Nesse olhar de transparência e revelia
Admirei revelação de laço firme,
Firmei a nostalgia.

domingo, 19 de junho de 2011

...De tão sua...

De tão sua me perdi em vontades
Sem deixar que os sentidos fossem verdades
Sem saber que as verdades não eram imutáveis
Sem sentir que o que me restou era só ela:
Tão solta e resistente saudade.
De tão sua te fiz minha metade
Sem pedir um início, um meio e nenhuma finalidade.




quarta-feira, 15 de junho de 2011

...Aonde você quer chegar?...


Não faz muito tempo, me fizeram uma pergunta  que, sinceramente, veio pra “balançar” meus conceitos:  “Aonde você quer chegar?” .  Silêncio. Tudo o que eu havia falado perdeu a justificativa e o porquê. Fiquei com aquela pergunta irritante – me perdoe, Mary – martelando e martelando. E essa perguntinha rendeu pensamentos – que me fizeram parar aqui.  Por isso, amiga, de tão curiosa e instigante que sou, venho responder àquelas perturbantes quatro palavras e, pra finalizar, o surpreendente ponto de interrogação. Não espere nada muito coerente, mas prometo sinceridade. Vamos lá... Não vou te  falar aonde quero chegar, mas posso adiantar como quero chegar. O lugar para onde vou, de verdade, pouco importa. É claro que eu vou definindo caminhos que acredito serem os meus. Tenho traçado rotas diárias – repito: diárias, contornando momentos, porque quero chegar, sim, a algum lugar. O meu “ponto final” e meu “local de parada” não estão em nada definidos aqui. Nada disso me pertence. Aonde quero chegar, aonde vou parar, deixo pra saber depois que estiver lá! O que me movimenta, agora, é a maneira como vou chegar, como vou trilhar, quais emoções vou passar. O que eu quero é sentir o trajeto, desfrutar o caminho, angariar experiências e aproveitar cada passo. Quero o retorno de uma atitude minha, o acerto depois do deslize e uma leve parada pra me refrescar. Quero pessoas de bom-humor, incentivo num sorriso e um abraço pra me confortar. Quero amigas presentes e insistentes, que me façam amar. Quero amor na rota, celebrar conquistas, mudar o sentido quando o corpo suar. Quero a família comigo, do início até o fim, das várias formas que ela possa estar. E a saúde completa, de ponta a ponta, para que eu possa, enfim, da melhor forma avançar. Quero lágrimas de orgulho, olhares marcantes e coração pulsando até me cansar. Quero olhar pra trás, reviver o conjunto e fazer da trajetória muito mais que um lugar.

terça-feira, 14 de junho de 2011

...Parte de mim...


Parte de mim ficou por lá
É o que hoje me parte...
Do lado de cá.
É o que te separa
Do meu bem-estar
É a falta da época
Que insisto em voltar.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

...Pra você...

Ei, moça do sorriso largo. Eu sei que hoje não foi um daqueles melhores dias. E esse frio vem pra ajudar: a sensação de carência parece triplicar. Aí a gente se encontra com a gente. É você e mais ninguém. Dúvidas e incertezas batem à porta. E você se enche de perguntas que, cá entre nós, amanhã serão somente perguntas. Meras perguntas. A vida te trará as respostas, pode acreditar. E sabe o que é o pior? Aliás, sabe o que é melhor... ? As respostas estão escancaradas na simplicidade. Não complique nada. Proceda da forma mais simples. Deixe que o tempo toma conta dos nós que ele mesmo faz. Ele desfaz, minha amiga. Às vezes não queremos e nem devemos enxergar, sabia?  “Sacode a poeira”, porque o tempo corre nesse seu relógio. A vida passa enquanto você se indaga. E não vou falar que hoje você não precisa ficar assim. Hoje você precisa dessa invasão de incertezas. É saudável de vez em quando. Isso faz clarear o caminho.  Pense no risco da não-comodidade - vale à pena. Eu já tive um dia destes também. E no outro dia, às 07h57m, nasceu um novo sol pra mim. E uma chance única de viver perto de quem me faz bem. Faça valer.  

...E você nem sabe...


E você nem sabe o que eu carrego,
Do que deixei, do que cresci.
Do que acresci.
E também do que senti. Do que sentiram.
Você nem sabe da minha força,
Da minha maior fraqueza
E do meu perigo.
Mas vem comigo...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

...O que me acrescenta...


Nasceu aqui, hoje, um sentimento sincero
De gratidão imensa,
Por cada pessoa que preenche espaços
Dessa minha vida densa
E que acrescenta,
Complementa,
Me sustenta.


quinta-feira, 2 de junho de 2011

...Tudo Passa...



É com muito carinho que atrelo cena/poema num flash de Tahis Carvalho, meu orgulho de amiga e profissional.
 
Na memória, uma juventude
Traços, planos e, agora, plenitude
Na praça, em paz, naquele som ele parou
Sentiu lembranças, reviveu fragrâncias
Juntou fragmentos de uma vida inteira
A saudade, ali, se mostrou certeira
Por um instante, tudo passou...





quarta-feira, 1 de junho de 2011

...Plurais...


Toquei ferida sem previsão alguma
Vi seu receio em traduzir o ‘nós’
Faço registros sem pretensão nenhuma
Deixo plurais pra decifrar a sós.

terça-feira, 31 de maio de 2011

...Simplicidade...



Tire o extra do extraordinário.
Me entregue a sobra.
Quero a parte inteira e tão só da simplicidade.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

...Quente...


E o que me aquece é essa vontade insana,
Sem valsa ou compasso,
Sem rumo ou espaço.
É isso que me torna quente, ardente...
Quase inocente.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

...Papel e Tinta...


 
Se me permite dizer nas entrelinhas
Me vejo meio sua, meio suave nessas linhas
Papel e tinta pra me retocar
Letras e contos pra te despertar.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

...Mais que isso...


A vida é mais que isso.
Mais que sonhos e decepções
Mais que matérias e reflexões
A vida é mais que um papel em branco
Mais que ego ou vaidade
Mais que dinheiro ou banalidade
A vida é f.e.l.i.c.i.d.a.d.e.
É humildade na presença terna de pessoas simples
Entendo a vida aqui:
Na simplicidade
No linguajar rústico do trabalhador
Na pureza daquele olhar infantil
Na transparência do amor seguro
Na calmaria de um sincero abraço
A vida é aqui:
Na mente, na alma, no laço.

...Intensa...



Essa minha percepção
Hoje se faz assim:
Diferente do que ontem vi
Mais madura com o que aprendi.
Do amanhã não espero razão
Prefiro o sentir ao mero senão
Sou assim: intensa agora
Porque é na vida que o tempo vigora. 


segunda-feira, 23 de maio de 2011

...Cem faces...


Se faça uma só pessoa...
Sem faces nestas cem faces.



domingo, 22 de maio de 2011

...Me permita...


Que o “querer” me permita “ser”
Que essa saudade me permita “ter”
E que, ao ter, me permita o “certo”
E neste “certo”, eu não pense só.
Me permita, assim, sem razão alguma....
Me cubra, hoje, com vontade Tua.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

...Presença, amor e intensidade...

Bom, essa é a parte de falar delas. É... Aquelas que estão e vão comigo. Quero falar delas com o carinho que recebo diariamente, de várias formas e manifestos.  Posso exemplificar: tem aquela com uma sintonia única que, juro, não encontro explicações. Aquela que me liga quase todas as noites pra saber como foi meu dia, conversa que se fortalece a cada minuto de conselhos e confissões. É amor, zelo, torcida. Tem, também, aquela parceira e sincera, devo dizer, que se eu estiver numa festa furada, ela está lá... Numa festa top, ela está lá... Quando preciso, ela está lá. Vou longe quando falo de amizade. Tenho a amiga que fala exatamente o que penso, da maneira como eu sinto e me oferece colo, ombro, sorriso e experiência. Aquela que tem uma criatividade sem igual e faz com que cada encontro seja diferente, inusitado. Outra que é uma profissional de encher os olhos, um ser humano de valores simples, que me cativam... Ela me dá orgulho. Tenho uma amiga que cresceu comigo e crescemos juntas... Tá aí a madrinha do meu primeiro filho. Pacto.  Não posso deixar de falar daquela que me dá força sem saber, pelo que passou, quando me vejo sem saída. Há saída sim. Ela me mostra.  Hm... Não me esqueci daquela carente ao extremo, sensível, que quer presença e mais presença. E ela é presença. Tem aquela boa de conversa, de sentimento assimilado, que é linda no que faz, por experiência familiar. E aquela que preenche meus dias via online e via vida, se é que assim posso falar. Tá ali, sempre. Eu sei. E tem aquela que nem sempre está ali, mas quando aparece me faz acreditar que não há distância pra amizade alguma. Não posso deixar de falar daquelas amigas "recentes", que se fazem presentes na mesa do bar, num papo na piscina, mas que me acrescentam pelo que são, da forma mais pura e forte, como tem que ser para a manutenção do que chamo amizade. Enfim, fácil viver assim. Fácil me cercar de pessoas únicas, de amigas verdadeiras, de presença, amor e intensidade.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

...Noção de amor...



Vou expor aqui o que HOJE penso do amor. O amor é mais que paixão. É um sentimento por alguém de ‘’torcida e caminhar”. É parceria e interesse pelo seu dia de trabalho. É mais que uma noite linda... é naquela noite sem graça que o amor é presença. É no dia-a-dia, na hora de comprar o refrigerante que você gosta. É ceder. É o ponto forte da balança quando ela tende a arrebentar. É tecer uma vida com alguém por prazer e aceitar a pessoa como ela é. Amor, qualquer que seja ele, por qualquer pessoa que seja, para mim, é plenitude de sentimento. É transparência, entrega, ternura e zelo. É preocupação quando você não está em um dos melhores dias. É a luta conjunta por um só objetivo. Amor é maturidade. Divindade.

terça-feira, 17 de maio de 2011

...Fé...


Pode ser que eu seja, sim, precipitada, às vezes.
Inconsequente quando o impulso me toca,
Instigante se você me provoca.
Pode ser que eu tenha, sim, ousadia pra tentar de novo.
Coragem pra encarar o tempo,
Vontade pra viver o “sempre”.
Mas, de fato, sinto fé...
Certeza que me mantém acesa,
Viva,
Para o que der e vier.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

...Dia frio com sol...


Dia frio com sol...
Energia única daquela brisa de aconchego
Desejo e saudade envoltos em um tempo
Passado:
sensação nascente que escorre em meu rosto.
Aqueço-me em memórias
Dela:
Maria da Glória.